Nossa Senhora .

Todos os meses você ira conhecer nesta seção, histórias belas de Nossa Senhora.
Este mês a escolhida foi a história de Nossa Senhora da Cabeça.
Boa Leitura.

Nossa Senhora da Cabeça
NOSSA SENHORA DA CABEÇA..

Na Serra Morena, em Andaluzia (Espanha),encontra-se a cidade de Andújar, a três léguas do pico mais alto chamado Cabeça.
Era um local fértil, motivo pelo qual vinham de longe os criadores de gado.
Entre os pastores, havia um de nome João Alonso de Rivas, natural de Granada, filho de cristãos, que conseguira escapar à tirania dos mouros, depois de ter perdido o braço direito.
Esta história se passa no ano de 1227. João de Rivas, devoto da Mãe de Deus, costumava passar horas em oração, enquanto pastava suas ovelhas.
Várias vezes ele ouvira o toque de uma campainha que parecia vir do alto das montanhas.
Julgando que fosse efeito de imaginação, João seguia seu caminho sem lhe dar maior atenção. Outras vezes, porém, tomava-se de súbito terror.
Uma noite (12 de agosto), ouvindo mais distintamente o som que tanto o impressionava, o pastor estava sentado à porta de sua cabana, quando, de repente seus olhos depararam com um brilhante luzeiro no cimo do monte Cabeça.
Sem pensar no que fazia, correu naquela direção e só se deteve quando, ofuscado pela luz, foi obrigado a fechar os olhos.
A campainha soava lentamente, à entrada de uma gruta de onde partiam os raios luminosos.
Sentindo alguma coisa de divino naquele mistério, João meteu-se pela fogueira, que ardia sem fazer fumaça, e sem queimar coisa alguma.
Sobre as rochas que lhe serviam de pedestal, estava uma belíssima imagem de Nossa Senhora e presa a um galho, ao lado da Virgem, a campainha continuava a bater sem que ninguém a agitasse!
Na sua humilde postura, João levantou os olhos e disse:
- Fostes vós, ó Minha Mãe, que pelo vosso influxo me atraíste à vossa presença para divulgar os vossos desígnios?! Se é assim, dizei-me o que devo fazer, e a vossa vontade será cumprida.
E uma voz dulcíssima falou-lhe:
- Não temas servo de Deus. Vai até a cidade de Andújar, e dize a quantos encontrares, que chegou o tempo de cumprir-se a vontade de Deus, fazendo erigir neste lugar um templo, onde se hão de operar grandes prodígios em favor dos crentes.
João prometeu à Virgem fazer tudo quanto ela ordenava, e desde logo resolveu que as primeiras pedras da Capela, as daria ele, com o produto de venda do seu rebanho, que era tudo quanto tinha!
Mas hesitava ainda, temendo que os habitantes de Andújar o tomassem por visionário ou impostor.
A Virgem volveu:
- Vai, crente venturoso! O testemunho de tuas palavras será o teu braço perdido que eu te restituo!...
Ante esse milagre espantoso, o pastor caiu em êxtase e só voltou a si quando o dia já clareava. Certificando-se de que tudo aquilo não fora sonho, louco de júbilo, correu a caminho de Andújar, onde o povo, vendo-o curado, encheu-se de entusiasmo e, num verdadeiro delírio, partiram os habitantes para Monte Cabeça, afim de contemplarem a sagrada imagem.
Horas depois, tendo à sua frente o Pároco e as autoridades do lugar, conduziram-na triunfalmente em procissão, aclamando a padroeira da Cidade, sob a invocação de N. S. da Cabeça (*), título tomado da serra onde fora encontrada.
Muitos prodígios e milagres daí se seguiram, multiplicando-se ainda em nossos dias
(* ) Deste título nasceu entre o povo o costume de invocá-la especialmente contra os males físicos e morais que atacam a cabeça. Dentre os muitos prodígios realizados, teve grande repercussão o que se deu em favor de um nobre senhor condenado a pena de morte, o qual fez voto de ir, se a Virgem o salvasse, depositar uma cabeça de cera aos pés da sagrada imagem, a fim de perpetuar o milagre, e já no momento da execução, a multidão em delírio viu chegar a galope um mensageiro do Rei, trazendo a graça do condenado.
O feliz agraciado cumpriu seu voto e é em recordação de tão extraordinário acontecimento que daí por diante, nos Santuários dedicados a Nossa Senhora da Cabeça, representa-se a Virgem trazendo nas mãos uma cabeça.


Oração a Nossa Senhora Da Cabeça..

Eis-me aqui prostrado aos vossos pés, ó mãe do Céu e Senhora Nossa! Venho louvar-vos e agradecer-vos todos os benefícios espirituais e temporais que de Deus me tendes alcançado.
Que louvores vos posso dar, ó Mãe bondosa! Ah! Tendes compaixão de mim! Minha alma sofre o remorso de tantas vezes Ter ofendido o Vosso divino filho e sente não possuir as virtudes que mais agradáveis são aos vossos olhos de Mãe.
Dai-me Senhora, as graças necessárias para eu ser um bom cristão, fiel cumpridor das Leis da Igreja, e constante imitador das vossas incomparáveis virtudes. Iluminai a minha fraca inteligência, para que compreenda cada vez mais que, a única felicidade na terra é servir a Deus, e trilhar com os santos o caminho do Céu.
Fortificai minha vontade para que eu não me deixe jamais levar por minhas paixões e pelas tentações do mundo. Tocai o meu coração a fim de que deteste sempre o pecado, e ame a vida austera e cristã que exigis de vossos devotos. Tende piedade das minhas misérias espirituais!
E, ó Mãe terníssima, não vos esqueçais também daquelas que afligem o meu corpo e enchem de amargura a minha vida terrena. Dai-me saúde e força para que possa cumprir todas as minhas obrigações e vencer todas as dificuldades que me opõem o mundo. Não permitais que a minha pobre cabeça seja atormentada por males que me perturbem a tranqüilidade da vida.
Pelos merecimentos de vosso divino Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, e pelo amor que a Ele consagrais alcançai-me a graça que agora vos peço.

- Aqui cada um pedirá essa graça -

Aí tendes ó mãe poderosa, a minha súplica humilde. Se quiserdes, ela será atendida. Ah! Não deixeis de atender-me, ó Rainha do Céu e da terra!
Por toda parte cantarei louvores a vossa bondade e ao vosso poder, ó Senhora da Cabeça, até que chegue o dia em que, levado por vós eu entre no gozo eterno do céu.

Assim seja.

Hino a Nossa Senhora Da Cabeça..

Ó Senhora da Cabeça
Virgem-Mãe do Redentor
A nós todos favoreça
Teu sorriso protetor.

Esmagaste da Serpente
A cabeça abjeta, vil,
E o Senhor Onipotente...
Concedeu-te graças mil.

De Jesus a fonte amada
Repousou nos braços teus
Ó mulher predestinada,
Foste a mãe do próprio Deus.

Bondosíssima Senhora
Mãe Clemente dos cristãos
Nossa fronte pecadora
Eia, ampara em tuas mãos.

 
©2002 www.fernandofraga.com.br - Todos os direitos reservados.All rights reserved.